Entenda porque o segurança que matou o cachorro não será preso


Por Redação
Em 06/12/2018

Você provavelmente deve estar ciente do caso do cachorro que estava circulando próximo a Carrefour, e um segurança terceirizado matou o animal a paulada alegando que ele estava incomodando os clientes que por ali circulavam.


Antes ele havia dado veneno para o cão, mas como não fez efeito, usou uma barra de ferro e desferiu diversos golpes contra o animal que chegou a receber atendimento ainda vivo no Zoonose, mas não resistiu.




Após as imagens da agressão vazar, gerou uma onda de revolta nas redes sociais, e muita gente está pedindo a prisão do segurança, porém a vice-presidente da Comissão de Defesa dos Direitos dos Animais, comunicou que a pena para quem mata animais é muito branda, e é bem provável que ele não seja preso pelo ato cruel.


A punição é de três meses a um ano. Ninguém vai pra cadeia com um sentença dessa. Selma afirmou que para a pessoa ir presa, ela tem que ser condenada no mínimo por três anos, e para quem comete crime contra um animal não existe essa pena".

Ela contou também que como houve a morte do cão, a sentença aumenta para 1/2, ⅔, porém a pena é convertida para cestas básicas, multa ou serviço comunitário.

As imagem vem causando repúdio na web, jornais e também programas de televisão, gerou também muita comoção entre os famosos que postaram várias homenagens ao cão nas redes sociais e pediram que o segurança pague pelo crime.

O vídeo do momento da agressão tem circulado na internet, o que reforça a raiva das pessoas contra o ato tão bizarro.

Assista o vídeo:

Compartilhe este artigo em suas redes sociais para manter mais pessoas informadas!