Polícia encontra diário do atirador de Campinas, divulga trechos chocantes com relatos de massacres anteriores; confira


Por Jane
quinta, 13 de dezembro de 2018

"O Brasil se entristeceu com a notícia da morte de 5 pessoas, assassinadas por um homem chamado Euler Grandolpho, que entrou na Catedral de Campinas (100 km de São Paulo), na última terça-feira (12), armado e atirou contra as pessoas que estavam dentro da igreja.

O homem que acabou se matando logo depois com a chegada da polícia, até então não havia revelado os motivos pelos quais ele teria cometido tal brutalidade. E esse era o objetivo principal da investigação que se iniciou logo depois pela polícia.  

A motivação era o ponto fundamental para descobrir o que levou Euler a tirar sua vida e ainda matar 5 pessoas. Em busca dessa informação, a polícia conseguiu encontrar um diário, onde ele fazia algumas referências a um massacre no Ceará e outro em Realengo. 

"Passei com o meu cão em frente uma construção ao lado de uma casa que os moradores têm uma veterinária e uma delas gritou com 'as paredes': 'e aí Ceará', sobre o massacre ocorrido dias atrás. Ok. Hoje, 31/01/18 passei por lá e falei alto com o celular desligado na orelha E AÍ REALENGO", escreveu....